Identidade Alagoana
Slide #2

4º Encontro Artístico

Realizado no espaço cultural Linda Mascarenhas no dia 13 de novembro de 2014

Slide #3

10º Encontro Artístico

Texto, textinho e textão, nada demais, só enchimento de linguiça.

Slide #4

Rodrigo Avelino e Renata Peixoto - Será que vai lembrar de mim

Música executada no primeiro encontro artístico do Identidade Alagoana.

Slide #5

2º Encontro Artístico

Realizado no Linda Mascarenhas no dia 17 de julho de 2014.

IV Encontro Artístico Identidade Alagoana


O ano de 2014 marcou uma nova fase de produção do Grupo Cultural Identidade Alagoana, com a realização de uma série de eventos, todos eles gratuitos, visando contribuir para uma maior acessibilidade do público alagoano aos diversos trabalhos produzidos por nossos artistas. 
Em parceria com o Instituto Zumbi dos Palmares e a Fundação Municipal de Ação Cultural, surgiu o Encontro Artístico Identidade Alagoana, que por quatro oportunidades distintas, reunia em uma só noite, tudo aquilo que nos fascinou e aprendemos a admirar em Alagoas, nesses até então, oitos anos de Identidade Alagoana. Nossa cultura estava sendo debruçada através das diferentes formas de arte existentes no encontro.
E a quarta edição do Encontro Artístico Identidade Alagoana, aconteceu no Espaço Cultural Linda Mascarenhas, no bairro do Farol, em Maceió, no dia 13 de Novembro de 2014. Começamos a noite com nossa Feira Cultural de produtos e obras alagoanas, instalada no Hall do Espaço Cultural. Tivemos a honra de contar com lindas luminárias confeccionadas por Almir Lima, camisetas da marca MilFita, além de uma exposição com algumas obras dos artistas Daniel Contin, Lenny Lima e Ursa. Luana Costa e Jessica Correia também expuseram seus trabalhos em camisas na feira cultural.
Nossa parte musical do encontro teve as apresentações das bandas Alfabeto Numérico, Interrompidos, Troco em Bala, e do rapper Davi 2P, acompanhado da rapaziada do Time da Quebra. Pela primeira vez em nossos encontros, contamos com uma atração musical do interior alagoano, a Alfabeto Numérico, que tem a cidade de Arapiraca como origem. 
O Grupo de dança e Teatro Aie Orum, também subiu ao palco para uma pequena apresentação. 
Encontro Artistico 4

I Encontro Artístico Identidade Alagoana


Foi com enorme satisfação, que o grupo cultural Identidade Alagoana, realizou no dia 15 de Maio de 2014, no Espaço Cultural Linda Mascarenhas, na capital alagoana, o primeiro Encontro Artístico Identidade Alagoana! Evento esse que veio para simbolizar uma nova fase de produção do grupo.
        Abaixo segue uma crítica escrita pelo jornalista Diogo Braz, do Espaço Cultural Linda Mascarenhas, comentando sua visão sobre esse primeiro Encontro Artístico identidade Alagoana:
         “Uma das características mais marcantes do cenário musical alagoano é que ele é fértil em diversos segmentos: Alagoas é uma terra que possui talentosos artistas produzindo músicas em diversos estilos. Talvez, essa pluralidade seja fundamental para se entender a cultura do estado, possuidor do maior número de folguedos populares no país: esta parece ser a nossa identidade. Não à toa, um grupo de jovens atuantes no universo cultural de Maceió formou uma equipe em torno de um programa de rádio, chamado Identidade Alagoana. A partir daí, o raio de atuação desses dedicados divulgadores da música alagoana se ampliou, montaram um portal de internet (www.identidadealagoana.com) começaram a atuar de forma mais prática, organizando eventos culturais gratuitos, para difundir ainda mais a nossa cultura. Assim, desembarcaram no Espaço Cultural Linda Mascarenhas para realizar o Primeiro Encontro Artístico do Identidade Alagoana, contando com exposições de cartoon de Daniel Fuzarca, produtos artesanais, CDs e camisetas de bandas locais; além dos shows de King Dii; Rodrigo Avelino e Renata PeixotoBruno Berle; e Nó na Garganta.

         A noite teve vocação para o êxito desde a escalação do seu Line Up: nomes novos, que se destacam no cenário pela qualidade de seus trabalhos. A abertura do rapper King Dii mostrou que Alagoas sabe tratar de suas mazelas sociais com rimas bem feitas e ritmo fluído. Rodrigo Avelino, além de ser um compositor de mão cheia, revela-se um cantor melhor a cada apresentação. Na boa companhia da pequena notável Renata Peixoto, Rodrigo mostrou uma coleção de belas canções e Renata provou porque tem presença bastante requisitada em diversos palcos da cidade com sua bela voz em mais uma apresentação cativante. O grupo Nó na Garganta trouxe o resultado agradável da poesia de Eduardo Proffa e a música de Jan Claudio, compondo um quadro interessante da cultura alagoana nos temas das canções. Destaque para a interpretação de Jan Claudio, à capela, para Ave Maria. O folkman Bruno Berle subiu ao palco para encerrar a noite com chave de ouro, mostrando que a nova safra de artistas alagoanos promete que o estado continuará dando bons frutos.         Outro ponto forte da noite foi o formato do evento, com apresentações curtas e eficientes, não dando tempo para o público se dispersar e a apresentação de D2, como um mestre de cerimônias descontraído, interagindo com artistas e público de forma espontânea e divertida. A noite foi um sucesso, repleto de bons momentos, em busca da identidade alagoana. Novos encontros artísticos devem vir por aí, e o único conselho que pode-se dar é: Não perca!”



View post on imgur.com

III Encontro Artístico Identidade Alagoana




Sempre visando contribuir com a acessibilidade do público alagoano aos mais diversos trabalhos produzidos por nossos artistas locais, o III Encontro Artístico Identidade Alagoana aconteceu no dia 18 de Setembro de 2014, no Espaço Cultural Linda Mascarenhas, na capital alagoana, ainda em parceria com o Instituto Zumbi dos Palmares e a Fundação Municipal de Ação Cultural.
Com a proposta de reunir, em uma única noite, vários elementos que representam a nossa rica cultura, o III Encontro Artístico Identidade Alagoana teve música, artesanato, poesia, exposições, e o que é melhor ainda, a presença de um ótimo público, atraído pelas mais variadas formas de arte produzidas em nosso estado.
Na ocasião, fixamos definitivamente nossa Feira Cultural como parte fundamental do evento. Na oportunidade tivemos como integrantes dessa feira os produtos de Mystic Mal e Selma Botelho, além de uma exposição fotográfica de Luna Gavazza, com lindos cenários da paisagem alagoana.

A parte musical contou com apresentações de das bandas Unidade Nova Praia e Tequila Bomb, e dos músicos Natalhinha Marinho, Junior Almeida e Tony Augusto.
Ainda na noite em questão, contamos com uma participação ilustre do poeta Ricardo Cabús, idealizador do Instituto Lumeeiro, que realiza as ações do projeto Papel no Varal.
Encontro Artístico 3

II Encontro Artístico Identidade Alagoana



Dando seguimento a proposta de contribuir com a acessibilidade do público alagoano aos mais diversos trabalhos produzidos por nossos artistas, que realizamos no dia 17 de Julho de 2014, o II Encontro Artístico Identidade Alagoana, no Espaço Cultural Linda Mascarenhas, localizado na capital alagoana, no bairro do Farol. 
Com entrada gratuita, reunimos em uma única noite, vários elementos que representam a nossa rica cultura. Música, artesanato, poesia e exposições foram algumas das vertentes artísticas utilizadas para atrair o mais variado público, com o intuito de proporcionar um verdadeiro encontro entre os apreciadores das diversas formas de artes produzidas em nosso estado. 
A noite começou com a exposição “Gente Nossa: O Melhor da Tradição Junina”, que foi instalada no hall do Espaço Cultural Linda Mascarenhas. Uma iniciativa e realização do Instituto Zumbi dos Palmares, por meio do projeto IZP no São João de Alagoas, em sua 4ª edição, tendo por objetivo valorizar e dar visibilidade às manifestações culturais presentes no período junino. 
A exposição contava com telas dos artistas plásticos Lula Nogueira, Ricardo Nascimento, Tanya Maia de Pedrosa, Pedro Cabral, Persivaldo Figueirôa, Achiles Escobar e do seu discípulo Everton Prado. Possuía também trabalhos feitos com madeira dos artesãos Antônio de Dedé, de Lagoa da Canoa, e de André da Marinheira, filho do famoso artesão Manuel da Marinheira, de Boca da Mata.
De Limoeiro de Anadia vieram as esculturas de Jackson Lima, que parecem de ferro, mas que são feitas com material reciclado. E saído dos folhetos de cordel, a escultura do personagem “João Boneco”, do cordelista e artista plástico Cristiano Kriko.
Da Comunidade do Muquém, de União dos Palmares, as famosas “Cabeças”, de Dona Irinéia e seu esposo Antônio Nunes, e os utilitários de Dona Marinalva. Da cidade de Capela estavam expostos trabalhos dos discípulos de João das Alagoas: Nena, Adriana, Tita, Cláudio Henrique e João Carlos.
Também tivemos as apresentações musicais de Docho Manta, Felipe De Vas, Edu Silva, Mc Tribo, e uma participação mais que especial da banda Dona Maria. 

Uma linda noite em prol da valorização de nossa cultura!